segunda-feira, 11 de julho de 2011

BEM COMER- A HISTÓRIA DA COMIDA E A COMIDA FAZENDO HISTÓRIA- PARTE I - CECI SANTIAGO



Hoje vamos navegar um pouco pelas curiosidades culturais ligadas a Gastronomia.

A alimentação é fundamental para o ser humano desde o seu nascimento. Dela são retirados todos os nutrientes, presentes nas carnes, vegetais, massas entre outros alimentos necessários ao funcionamento do corpo.




Tem-se como histórico que o homem começou a se alimentar, após observar o comportamento de outros animais, de frutos e raízes. Depois passou a consumir carne crua e moluscos in natura. Com a descoberta do fogo os alimentos passaram a ser assados.

A partir da confecção das cerâmicas surgiu o cozimento dos alimentos e vários foram os experimentos feitos na Gastronomia, até chegarmos aos dias de hoje, onde contamos com uma ciência especializada no assunto e que atua em parceria: a Nutrição.

A partir da Pré História foram surgindo os diversos costumes, hábitos e curiosidades ligados a Gastronomia e Alimentação.


Vamos falar apenas de alguns costumes e hábitos que surgiram e se
consolidaram ao longo dos séculos.


  • Do hábito de comer frutos e raízes podem ter surgido os primeiros seguidores vegetarianos.  Os frutos tinham prioridade uma vez que era sempre mais fácil, ver e colher um fruto maduro do que adivinhar se uma raiz comestível estava pronta para ser colhida.
  •  Estudos levam a acreditarmos que a primeira “sobremesa” foi o mel de abelhas, que já existia quando as flores nasceram milhares de séculos antes do homem. 


  • Os egípcios ligavam a saúde e a vida longa aos prazeres da mesa. A falta de apetite significava doença. Já nessa época a alimentação era ligada diretamente à cura de doenças.


  • O arroz era considerado alimento sagrado para o imperador da China. Do Oriente, se espalhou pelo mundo e hoje alimenta mais da metade da população do planeta.

  • O café de pedra ou café do comboieiro surgiu no Brasil do hábito de misturar pó de café em água fria e aquecê-lo com pedras quentes dentro do vasilhame;


  • As carnes assadas ao calor das brasas no passado deram origem ao famoso churrasco;


  • O chamado cozimento em papelote surgiu do cozimento nas cinzas feito pelos indígenas do século XVII.Eles preparavam peixes embrulhados em folhas e os colocavam embaixo das cinzas para ficarem cozidos ou assados;


  • O sertanejo do Nordeste ama o peixe de água doce, mas não tem o hábito de consumo das verduras. Como justificativa diz: “não sou lagarta para comer folha”. Prefere se alimentar da raiz de umbuzeiro, farinhas de macambira, mandioca e xique-xique. Nativos da flora nativa do Nordeste são alimentos apontados como justificativa para a enorme resistência orgânica do sertanejo;


  • O sal curiosamente era retirado da vegetação e não da água do mar. Os índios queimavam os troncos das palmeiras até surgirem as cinzas. Depois eram fervidas para surgir o sal, que tinha a cor parda;


  • Para ter disposição para caçar os índios tomavam refresco de guaraná. Usavam o guaraná também para curar febres, dores de cabeça, cãibras e dores nos rins já que também e diurético.



Através dessas curiosidades, é possível conhecer e entender valores culturais associados aos alimentos dos mais diversos povos ao redor do mundo.Precisamos antes de elaborar cardápios, dietas específicas ou sugestões em relação à Nutrição coletividade em questão.aliada a Gastronomia, conhecer detalhadamente a cultura e hábitos da coletividade em questão.

Quanto mais detalhes pudermos pesquisar, maior será a probabilidade de sucesso.
continua na próxima semana..........

Bom apetite cultural!

1 comentários:

bu estela linha disse...

ajudou muito no meu trabalho^^

Postar um comentário

 
Powered by Blogger