sexta-feira, 24 de setembro de 2010

PALESTRA NO ROTARY CLUB IPANEMA

Há um mês fui convidado por um Rotaryano, mas precisamente pelo meu amigo Robert que é do Rotary Club Ipanema, para ministrar uma palestra sobre gastronomia e ontem à noite pude atender ao gentil convite. Achei louvável esta iniciativa de levar profissionais de diversas área para falar sobre suas profissões. Na verdade era para ser uma palestra de apenas 20 minutos, mas eu pergunto a vocês: Dá pra falar de Gastronomia em 20 minutos???
pois é não deu não... perdi a noção do tempo... e ficamos ...ficamos..., fazer o quê? , mas o nosso tema é apaixonante e instigante.
Falei um pouco sobre o rumo que está tomando a nossa profissão e o cuidado que devemos ter daqui pra frente a fim de evitar a banalização da profissão.

Muitos dos que estavam prestigiando a palestra interagiram bastante e fizeram diversas perguntas em relação ao tema, na palestra havia advogados, médicos, donos de restaurantes, alunos de gastronomia, donas de casa e uma fanática do site "PEIXE URBANO" (Credo o que é isso! fiquei com medo dela, espero que ela não influêncie minha esposa!) e confesso que consegui ver brilho nos olhos de cada um. Bom!  para quem me conhece sabe que sou um pouco expansivo e que falo alguns palavrõezinhos ("ki é gente, sou normal!"), mas atire a primeira pedra quem não fala. Pessoal a minha essência é esta e aqui peço desculpas se falei demais.


Entre as muitas perguntas feitas, uma chamou minha atenção e me fez refletir durante o caminho para casa: Por que na mesa dos restaurantes o RIM DE BOI está sumindo???  A pergunta vinda de um senhor que acredito ser apaixonado por esta iguaria foi incisiva, mas concordo, realmente aqui no Brasil não a vejo nos cardápios de restaurante e nem tão pouco na mesa das famílias brasileiras, (pelo menos das capitais) mas por que será???
Alguém tem a resposta para esta pergunta? será que é só com esta iguaria que isto acontece??








Bom minha gente, durante minha compras rotineiras de ingredientes nunca vi exposto naquelas tabelas de preços dos açougues os itens: rins de boi, bofe, testículos e etc... não se diz que tudo do boi se aproveita? será mesmo que atualmente se aproveita tudo do boi?

 Será que esta nova geração aprova estas iguarias e por que até eu estou tratando estes itens como iguaria???
Tá vendo minha gente quantos questionamentos!?... Vou hoje mesmo num açougue perguntar se eles vendem rins de boi e se tiver vou comprar e fazer, agora, prová-lo hummmm!!!!! será?? Acho que vou dar pra minha filha e falar para ela que é brigadeiro, rsrsrsrsrs...Brincadeirinha... é claro que já comi rim de boi, confesso que uma única vez e só, como dizemos PONTO. 

Vou pesquisar mais sobre este costume que está acabando. Lembro que na França e acredito que em toda a Europa é costume comer estes pertences, mas Brasileiro é um bicho besta, por que o bonito mesmo é comer filé mignom! não é mesmo? É chique bem!!

Bom, estou postando uma receita que não é minha, irei testar e se ficar bom eu falo, e se achar que devo fazer alguma alteração e incrementar,  pode ter certeza de que farei. Em seguida a postarei novamente com as alterações.
 Vamos minha gente! criem coragem e façam também, talvez vocês descubram que o rim de boi não é nenhum bicho de sete cabeças.




RIM DE BOI

Ingredientes
2 unidades de rim bovino
1 cebola picada

2 dentes de alho picados

1 copo tipo americano de vinho branco

1 colher (sopa) de alecrim picado grosseiramente

2 colheres (sopa) de vinagre de maçã

sal e pimenta do reino a gosto


Modo de Preparo

1º - Apare, corte os rins pela metade, retire os tubos brancos e deixe de molho em água salgada por uma hora. Depois de preparado desta forma, use em qualquer receita de rim de sua preferência.


2º - Corte os rins em meias-luas (ou seja, corte os gomos do rim em fatias de meio centímetro de espessura). Coloque numa travessa e misture o vinagre, sal e pimenta. Deixe curtir uns 10 minutos. Fica esbranquiçado, não se assuste.

3º - Numa panela larga, refogue a cebola e o alho em um pouco de azeite até dourar. Junte o rim e continue refogando até parar de soltar água. Acrescente o vinho, abaixe o fogo e deixe cozinhar, mexendo de vez em quando, até diminuir o líquido à metade. Ponha o alecrim e deixe por mais alguns minutos, até que sobre um caldo grosso no fundo (cuidado para não secar demais).


1 comentários:

bu Marcelo Menyon disse...

cheff!! gostei!!!

Postar um comentário

 
Powered by Blogger