sábado, 25 de setembro de 2010

MARATONA EM COPACABACANA - CAPÍTULO I - RESTAURANTE AMIR



Praia de Copacabana

Esta semana fui convidado a conhecer alguns restaurantes em Copacabana, mas precisamente no Polo Lido. A princípio íamos em 6 restaurantes, eu disse ÍAMOS, e tudo num dia só. Acho que a assessoria versátil quis me insultar, acha que sou gordo, olha tá certo que estou um pouquinho fora do meu peso, agora me chamar de glutão é uma ofensa (hummm! Sabe que eu gostei!) acho que vou sim... enfrentando uma outra maratona do trânsito no Rio de Janeiro (galera tão pior quanto o de São Paulo, só que com um ponto positivo, aqui se ficarmos no trânsito, vemos o mar, oh!!! que delícia...).


Copacabana Antiga
"A culinária libanesa é um conjunto de pratos e costumes culinários dos habitantes do Líbano. Esta cozinha é extraordinariamente diversa e possui especialidades próprias e adaptadas dos diferentes países ao seu redor. Com alimentos frescos e saborosos, os libaneses adaptaram o melhor da cozinha turca e da árabe, adereçando-lhe com um ar da francesa".
Chefe Nicola


Chegando em Copacabana fomos direto ao Restaurante "AMIR" do chef Nicola, caramba! Juro por Deus, não queria comer nada, juro! Era só para um bate-papo, ver como era o chefe, se ele era bacana, se tinha uma boa culinária. 
Sentamos numa mesinha na rua e eis que, ele me mostrou aquela churrasqueira vertical para fazer churrasco grego (argh!! em São Paulo eu vi muito nas ruas e nunca tive coragem de comer).

O  que eu posso fazeeerrr se a minha tarefa é conhecer o chefe, saber se ele tem perfil para televisão, se ele tem uma boa culinária e EXPERIMENTAR seu cardápio, não necessáriamente nesta mesma ordem.

"A cozinha tradicional do Líbano combina a abundância de frutas e verduras frescas. A base dos pratos é, somente, o emprego de cereais e legumes, podendo-se repetir em muitos pratos os mesmos ingredientes, mas com distintas formas de preparação. Se empregam iogurtes, queijos, pepinos, beringelas, ervilhas, nozes, tomates e sésamo em todas as suas formas: semente, em pasta ou em azeite."



Então tá, vamos experimentar o churrasco grego, que aqui eles chamam de "shawarma", hummm!!! hummmmm!!! ( boca cheia) hummmmmmm!!!! bom né? muito bom mesmo! nossa como é bom isso aqui! O chefe logo tratou de trazer outro, caramba! e eu que não ia comer nada... até por que a nossa próxima visita seria a Churrascaria Palace e eu fiquei afinzão de comer Carrrrrne!


"Emprega-se também azeites vegetais, entre eles o azeite de oliva para fritar alguns alimentos, sendo frequente o emprego de manteigas (smen)."
 
Quando falei Argh!!!! lá em cima, não é que sou contra o churrasco grego e sim por que o que via em São Paulo era um puro descaso com a Higene, por mais que cheirasse bem e quisesse experimentar, eu não tinha a coragem de pedir por medo de passar mal.

GLUTÃO
Bom, mais fui desvirginado nesta visita, como comi aquele churrasco grego! como é bom.! Credo como sou grosso! nem falei do chefe, tá bom o chefe é legal, muito legal, animado, saídinho, bem a nossa cara, mas a sua comida é melhor ainda. E vocês pensam que ficamos só no churrasco grego? nananinanão! rolou esfiha, kibe, doces arábes, ufa!! e vocês acham que eu tinha coragem de ir a outro lugar? siiiiiiiimmmmmm eu fui!!!  mas isto já é outra história.



SHAWARMA ( CHURRASCO GREGO)
Ah! outra coisa, depois que sair de lá e quiser se divertir, basta pular para a boite que tem do lado, agora juro! eu juro pela minha sogra mortinha que não fui não! rsrsrsrs...

conheçam mais sobre este restaurante, tenho certeza de que vocês irão gostar.




 Um pouco Mais do Amir

O restaurante Amir era antes conhecido com o nome de Canadian Shop, uma Deli que aos poucos foi virando restaurante. Cada cliente vinha, escolhia os frios, as pastas, os pães e o vinho, naquela época só existiam duas mesinhas. Aos poucos a paixão do proprietário pela cozinha libanesa fez surgir kibes, esfihas e famosos pratos do dia, como arroz com cordeiro, berinjela recheada, enfim, cada dia um prato diferente.  A ampliação do  cardápio fez crescer o número de frequentadores e com isto a necessidade de mais uma mesa, e outra, e outra, até que foi rebatizado com nome de AMIR. 
 

Culinárias Tipicas do Líbano  
                                                                                                                                                                            Tabbouli é muito reconhecido, o mezze acopanhado por arak que é a bebida nacional libanesa. O mezze é servido, geralmente, sem talheres, já que o pão árabe tradicional, achatado e redondo, faz as funções de garfo e colher.
Outras especialidades recomendáveis são o kibe, almôndegas feitas de carne com cebola e pinhas; o kafta, cordeiro assado ao carvão e o conhecido tabbouli, salada com folhas de hortelã e de salsa.

O hommus - um purê de grão-de-bico e pasta de ervilhas - e o baba ghanoush, pasta de sésamo, limão e alho. O kebbah cru - carne de cordeiro misturada com trigo moído com cebola, hortelã, pimenta e sal - é também um dos pratos típicos, assim como a shawarma.


O prato nacional do Líbano é o kibbeh e consta de uma mistura de carne de cordeiro muito bem picada e acompanahda de trigo bulgur. Este prato pode ser comido cru, assado ou frito.
Uma comida normal pode incluir alguns mezzes, aperitivos como uma empada de espinafre, queijo curado, salsa, pizza com zataar e folhas de parreira recheadas. Pode ser seguido por um prato principal de carne (geralmente de cordeiro) ou mesmo peixe, com frequência acompanhados por arroz e frutos secos, junto com o tabbouli ou fattoush e finalmente se fecha com uma sobremesa.

Garrafa de Arak Rayan, o café árabe, é uma bebida muito apreciada geralmente pelos habitantes do Líbano. Se descrevermos como bebidas os refrescos, podemos destacar o jellab, uma bebida preparada com uva passa e servida com pinhas; o ayran, a base de iogurte (de origem turca).

A gastronomia libanesa possui também a elaboração de vinhos: especialmente o Châteaux Kefraya, o Ksara e o Musar. Entre as bebidas alcoólicas, a mais tradicional é o arak, que se bebe com água e gelo.

 





























3 comentários:

bu angelica disse...

Hommus e baba ghanoush, tudo de bom!!
Gostaria de participado desta maratona de sabores..

bu Rafarinha disse...

Marcioooooo, muito bom o Blog. Adorei! Vc viu que te mandei o release do festival do Lido uns dias atras??? Nao valia uma pauta de culinaria no PGM nao? Absss

Parabens pelo Blog. Muito bom e criativo... fico so dando risadas do que vc escreve. hehehehe

Abracao.
Rafa

bu Marcia Pedroza disse...

Amici vcs precisam xperimentar o rodizio que o Amir tem tds ops dias co essas delicias tds a disposiçao a preço fixo >R$50. Vale muito a pena, a kafta sai na hora muito suculenta!!!! O restaurante ja ganhou varios premios de gastronomia e fica num reduto hj com varios outros restaurantes deliciosos como o La Fiduccia e cafe La Fidccia, La Finestra, Palace Churrascaria, Farfalle... vale a pena conferir!!!!

Postar um comentário

 
Powered by Blogger